Print Friendly and PDF
only search openDemocracy.net

A evolução da participação democrática

Repensar a representação implica ampliar a comunidade de deliberação e redefinir não só aqueles que podem decidir sobre os temas públicos que os afectam, mas também como se tomam as decisões. English, Español

lead Criado por Maria Boehling para a opensource.com. Flickr. Alguns direitos reservados.

Este artigo é um extrato de um artigo original publicado no eBook El ecosistema de la Democracia Abierta e pode ser encontrado aquí.

Atualmente, pode-se dizer que a conotação da participação cidadã está mudando e, dentro desse processo de redefinição, vemos como diferentes formas e desenvolvimentos começam a tomar partido e ampliar o sentido do que antes significava participar, escolher, debater e interagir.

Sem dúvidas, participação é uma questão, como tantas outras, que se torna o eixo transversal de muitas discussões públicas, uma vez que constitui uma das áreas que podem redefinir nossas democracias em termos de sistemas governamentais.

Desta forma, observamos como várias iniciativas da sociedade civil começam a ter um amplo campo de ação neste aspecto, aproveitando as tendências tecnológicas oferecidas pela Internet.

Exemplos disso são iniciativas como a ‘Democracia en Red’, que começou na cidade de Buenos Aires em 2012 e foi fruto de uma reflexão em que foram realizados trabalhos sobre a criação de ferramentas on-line para facilitar processos de participação e promover estratégias de institucionalização de seu uso através de uma ferramenta de software de fonte aberta, acessível e versátil, que possibilita uma participação expandida.

Ao longo desses anos de trabalho, pesquisa e experimentação, foi criada a plataforma on-line - também de código aberto - DemocracyOS (DOS), que facilita à grupos, pessoas e/ou organizações propor, debater e votar temas livremente escolhidos.

Ferramentas como essas promovem o aumento da participação cidadã, fomentam a democracia deliberativa além de favorecer a formação de uma cidadania ativa.

Elas são, pois, de vital importância dado as características específicas dos tempos de hoje, onde temos à nossa disposição centenas de instrumentos que nos permitem ler e compreender extremamente bem os problemas de natureza social, política ou econômica da cidadania, o que nos possibilita ver a sociedade através da análise de dados e de diversos mecanismos de interação.

About the author

Ana Lis Rodríguez es licenciada en Antropología por la Universidad de Buenos Aires, Magíster en Desarrollo Humano de FLACSO-PNUD e investigadora en temáticas de género y participación ciudadana, es directora de investigación de Democracia en Red.

Ana Lis Rodríguez holds a Bachelor degree in Anthropology from the University of Buenos Aires and a Master degree in Human Development from FLACSO-UNDP. She does research on gender issues and citizen participation, and is Director of Research at Democracia en Red.


We encourage anyone to comment, please consult the
oD commenting guidelines if you have any questions.