Print Friendly and PDF
only search openDemocracy.net

Como as verificações ideológicas empoderam os cidadãos

A tecnologia fomenta processos de participação mais informados. As verificações ideológicas, que permitem aos cidadãos contrastar e compreender melhor os programas eleitorais, enriquecem processos tradicionais, tais como a convocatória de eleições. English, Español

Foto: Nick Youngson. Todos os direitos reservados. CC BY-SA 3.0

Este artigo é um extrato de um artigo original publicado no eBook El ecosistema de la Democracia Abierta e pode ser encontrado aquí.

A sociedade digital afetou todos os processos da vida, incluindo a política. As várias transformações que hoje estamos testemunhando podem levar-nos a pensar em novas ferramentas sofisticadas que, por meio da participação cidadã, possam ser construídas de forma colaborativa para promover uma melhor governança.

No entanto, já podemos ver os primeiros sinais desse empoderamento cidadão que se apoia na digitalização para propor mudanças que ativam processos anteriormente estagnados ou mesmo ocultos e sem visibilidade.

Ao longo deste capítulo, o empoderamento é explicado pelos dois elementos que o desencadearam. O primeiro, relacionado à crise política e alguns efeitos derivados da globalização, assim como a erosão das estruturas democráticas no Ocidente.

E o segundo, o qual nos focaremos, é o desenvolvimento da sociedade de rede, que causou uma diminuição nas barreiras para criar novos projetos.

Nesse sentido, vemos como os aplicativos de orientação de votação ou VAA (Voting Advice Applications) aparecem como ferramentas que ajudam os cidadãos a conhecer melhor os programas eleitorais propostos pelos partidos, colocando-os de acordo com sua ideologia.

Os aplicativos de orientação de voto podem ser melhor explicados como iniciativas de cidadania que se baseiam no princípio da tecnologia para fazer verificações ideológicas que melhorem os processos democráticos ao se preocuparem em divulgar o conhecimento entre os cidadãos de uma forma diferente.

A verdade é que pesquisas recentes mostram que esse tipo de aplicativo tem um impacto diferente dependendo do tipo de público a que são direcionados.

Os públicos de níveis educacionais mais baixos são os mais beneficiados, pois, depois de usá-los, começam a demonstrar maior interesse no processo eleitoral e maior vontade de participar dele.

Ao longo do texto, diferentes avanços e estudos são revelados sobre como os aplicativos de verificação ideológica estão impactando nossa sociedade, ao mesmo tempo em que comentam suas limitações e analisam as diferentes alternativas de crescimento que têm para o futuro.

About the author

Edgar Rovira es politólogo y consultor de comunicación pública y estratégica en Ideograma, Barcelona. Se ha especializado en proyectos enfocados en el ámbito urbano y metropolitano e imparte clases en distintas universidades españolas sobre la transformación digital, la comunicación pública y las campañas electorales.

Edgar Rovira is a political scientist and a consultant on public and strategic  communication at Ideograma, Barcelona. He has specialized in urban and metropolitan projects and teaches on digital transformation, public communication, and political campaigning at several Spanish universities.


We encourage anyone to comment, please consult the
oD commenting guidelines if you have any questions.