democraciaAbierta

Uma nova onda de inovação aplicada às nossas cidades

O cidadão produtor, por um lado, tira proveito do conhecimento em rede, e, por outro, beneficia-se dos espaços de produção. Esse novo paradigma exige novas habilidades. English, Español

Mara Balestrini Valeria Righi
24 April 2018
Photo I_1_0.jpg

Cidadãos de Barcelona montam um Smart Citizen Kit para recolher dados abertos. Foto: Gui Seiz, todos os direitos reservados.

El ecosistema de_31.jpg

Este artigo é um extrato de um artigo original publicado no eBook El ecosistema de la Democracia Abierta e pode ser encontrado aquí.

Ao longo dos últimos anos, os processos de inovação passaram por uma evolução constante em relação à abordagem dada aos problemas e suas soluções, e passando também, por vários estágios que começam com a inovação de produtores e de usuários, para finalmente alcançar o consumidor inovação.

No entanto, dados os desenvolvimentos tecnológicos e os rápidos avanços de nossos tempos, podemos dizer que alcançamos a inovação aberta ou mesmo a inovação livre, onde, graças à partilha de conhecimento em aberto, pode-se detectar que, de várias maneiras, acabam desempenhando um papel fundamental na resolução de conflitos.

No entanto, ter alcançado este ponto não foi por acaso ou pela simples passagem do tempo. A combinação entre a participação e habilidades cidadãs com tecnologias digitais e estratégias abertas e colaborativas estão transformando a inovação em todas as áreas.

Aspectos como habitação, alimentação e saúde são áreas que foram abordadas durante esse processo de mudança.

Com diferentes exemplos de inovação aplicada, o artigo explica as várias soluções que, através da participação do cidadão, podem ser dadas a numerosos problemas sociais e que falam sobre produção tributária, trabalho cidadão, saúde cidadã, alimentação dos cidadãos e as implicações políticas e públicas que contribuem para o desenvolvimento dessas iniciativas.

Em suma, expressa-se a importância de estabelecer os princípios da colaboração entre cidades e seus cidadãos, para que as ideias de todos possam ser valorizadas e reconhecidas nos processos de cocriação dos espaços físicos e digitais de um território.

Também é destacada a importância de promover e motivar através de diferentes tipos de incentivos a participação nestas atividades, ao mesmo tempo em que sublinha-se a importância de um código de ética e compromisso que se torna o roteiro para a inovação aberta e colaborativa aos cidadãos.

Unete a nuestro boletín ¿Qué pasa con la democracia, la participación y derechos humanos en Latinoamérica? Entérate a través de nuestro boletín semanal. Suscríbeme al boletín.

Comentários

Aceitamos comentários, por favor consulte ás orientações para comentários de openDemocracy
Audio available Bookmark Check Language Close Comments Download Facebook Link Email Newsletter Newsletter Play Print Share Twitter Youtube Search Instagram