Print Friendly and PDF
only search openDemocracy.net

A democracia se tornou digital

As plataformas digitais são um instrumento para democratizar a participação porque superam as tiranias do espaço e tempo tradicionais. Mas a melhora da participação democrática tem vários níveis de cumprimento. English, Español

Fonte: Pixabay, Dominio Público.

Este artigo é um extrato de um artigo original publicado no eBook El ecosistema de la Democracia Abierta e pode ser encontrado aquí.

As plataformas digitais estão gerando um impacto generalizado na sociedade, independentemente de produção ou consumo; partidos políticos ou movimentos sociais; administrações públicas, sindicatos, universidades ou meios de comunicação social, uma vez que suas características transversais e intergeracionais provocam um efeito que estende seu impacto praticamente de forma excessiva.

Nesse sentido, as plataformas online também vieram transformar o cooperativismo e os bens comuns digitais, já que o DNA desse tipo de iniciativas são o código aberto, a inovação e a sociedade dos bens comuns.

Desta forma, destacam-se exemplos como ‘Fairmondo’, um mercado virtual semelhante à Amazon, de origem alemã, que é uma cooperativa digital de propriedade dos mesmos usuários, além de serem também seus acionistas.

Do mesmo modo, é importante mencionar a "La Teixidora", uma plataforma digital democrática que organiza de forma cooperativa o conhecimento distribuído gerado em diferentes espaços no formato de conferências, reuniões, oficinas, entre outros, relacionados à política tecnológica e aos bens comuns.

Isso permite mostrar como esse tipo de iniciativa, que vem da sociedade civil, consegue abrir uma infinidade de possibilidades que, desde a dimensão tecnológica, estão gerando novos conceitos-chave que nos permitem compreender o processo atual de evolução, transformação e crescimento das sociedades.

No entanto, ainda está sendo estudado qual é o real impacto de uma plataforma digital no meio econômico e social, bem como a relação entre usuários e proprietários; enquanto se é determinado também quem deve governar os dados gerados pelas plataformas e os fins para os quais eles podem ou não serem utilizados.

Desta forma, vemos como as relações de poder são redefinidas e redimensionadas na era da Networked Society, na qual a dimensão tecnológica se torna um fator inevitável e essencial, especialmente quando falamos em democracia.

 

About the authors

Ricard Espelt es investigador en el Programa de la Sociedad de la Información y el Conocimiento del Internet Interdisciplinary Institute de la Universitat Oberta de Catalunya (UOC) en Barcelona, colaborador del grupo de investigación Dimmons de la misma universidad y consultor y coordinador académico en Ideograma

Ricard Espelt is a researcher at the Information and Knowledge Society Program from the Internet Interdisciplinary Institute at the Universitat Oberta de Catalunya (UOC) in Barcelona, a contributor to the research team Dimmons at the same university and a consultant and academic coordinator at Ideograma

Mònica Garriga es miembro del Free Knowledge Institute e impulsora de Teixidora.net. Es Máster en Comunicación en RMIT (Melbourne, Australia) y licenciada en Derecho por la Universidad Autónoma de Barcelona. 

Mònica Garriga is a member of the Free Knowledge Institute and a promoter of Teixidora.net. She holds a Master Degree in Communication in RMIT (Melbourne, Australia) and a Law Degree from the Universitat Autònoma de Barcelona. 


We encourage anyone to comment, please consult the
oD commenting guidelines if you have any questions.